Para não dizer que não falei de fé

13/04/2014 17:22:45

" Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam e a convicção de fatos que se não vêem.” Hebreus 11:1.

O versículo que estronda o enunciado da fé é perfeito em realidade de fé, porque divide a fé em dois segmentos: na parte “a” do versículo, “a fé é a certeza das coisas que se esperam”.
Essa parte é a parte comum a toda a humanidade. Todos os homens têm uma medida de fé que lhes foi concedida pelo próprio Deus, como uma semente guardada para ser usada em momento oportuno. Até mesmo os mais céticos, de repente, se vêem lançando mão da semente, na hora mais escura e necessária. Uma vez que a necessitam, e a usam, descobrem que quanto mais a usam, mais ela poderá ser usada.

A semente de fé é diferente de outras sementes porque ela não se multiplica, e nela não se aplica a lei da semeadura que segue o processo morrer, enterrar, cuidar, florescer, colher, multiplicar e novamente plantar.

Essa é a glória das sementes comuns. A glória da semente de fé que foi concedida a cada homem, sob medida, não se multiplica porque ela pertence individualmente a cada homem.
Cada um de nós tem a sua sementinha para uso próprio, na hora adequada, que, com a experiência, torna-se um recurso de uso vita...

Ler completo >>